Mostrando postagens com marcador Reflexões. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Reflexões. Mostrar todas as postagens

Minha Infância...

Éramos em três filhas,
Eu não era a primeira
e nem o caçula.
Menina de pernas finas,
Menina espigada

Menina assustada,
Sabia me virar sozinha, 

descabelada e
desolada. 

Em minha infância,
Via a rua na flecha
de um portão fechado.
Me perguntava,
o que se escondia,
naquela rua ao lado?
Vivia de esperanças

e imaginações... 
Queria  brincar com as crianças da rua 
Viver as diversões.

O que se escondia naquela rua ?
Menina de olhos grandes,

Onde enxergava 
mais que podia.
Menina abobada,

gabiru e bicho do mato!
Mas em meu quintal
não tinha mato, 
Apenas um milharal,
Das minhas imaginações

fazia dele,
Um grande arsenal.

Brincava que andava

pela a mesma rua,
Onde fazia da rua,

um sonho  surreal.
Menina abobada,
menina travessa,
Queria conhecer
as crianças da rua real.
Meu pai dizia:

não vá para a rua,
ela é perigo fatal.

Não entendia porque as crianças da rua,

Iria fazer o meu mal?
Queria mudar dali,
Minha infância era eu, 
as irmãs, o milharal...
Como vi  meu lugar não era ali,
Retornei a minha cidade Natal!


Lá eu tinha a rua...

Meninaaaa!
não suba nas árvores,
Meninaaaa!

não atormente os vizinhos,
Meninaaaa!
Você parece um menino!
Queria aproveitar 
o tempo perdido
agora real.
A rua não era o perigo
que meu pai falava mal,    
rua ganhei história, 
travessuras,
e uma amiga legal!
Entendo meu pai 

queria me proteger,
Para  ninguém,
fizesse o meu mal.

  (Autora: Carla Regina)

    Esses versos relata um pouco de minha infância vivida em Uberlândia - MG. Meus pais mudarão para Uberlândia quando  tinha 5 anos de idade e lá vivi até aos 11 anos de idade. Minhas amigas eram minhas irmãs, pois meu pai não deixava eu sair para a rua. Tenho ótimas recordações de minha infância no quintal na casa de Uberlândia, mas eu morria de  vontade em brincar com as crianças da rua. E meu pai por medo e insegurança nos proibiam.

  Quando nos mudamos para São José do Rio Preto -SP aproveitamos a oportunidade do portão da casa ser baixo para brincar na rua. Foi naquela rua que vivi a melhor infância de minha vida! Onde recordo com saudade, onde conheci a verdadeira amizade que carrego até hoje em minha vida ( amiga karla Fernada). Hoje vejo a importância em ter vivido aquele momento, aquela infância solta, e livre!

     As vezes temos medo de algo e queremos passar os nossos medos aos nossos filhos, privando- o nossos filhos em  conhecer o mundo real, em viver uma experiência nova. Meus pais sempre foram  protetores, sei que eles não erraram . Mas as vezes vale você deixar de sentir medo e conhecer algo novo e passar uma nova oportunidade de vida a você, a seus filhos. 

    Por conta da violência e do medo dos pais de exporem seus filhos a situações de risco, surge no cenário das famílias a superproteção e, com isso, a criação de redomas ou bolhas onde essas crianças ou adolescentes acabam sendo colocados. Com isso, são cortadas a oportunidades de vivenciar experiências. A superproteção torna-se uma realidade quando não são oferecidas às crianças e aos adolescentes chances reais de aventurar-se no mundo por contra própria. Quero dizer com isso que, para tudo (e me refiro aqui a tudo mesmo), há sempre algum acompanhamento dos pais. Seja para ir à escola, ao clube, ao shopping, ou mesmo em caso de férias e períodos mais prolongados de tempo, nos quais os pais, por insegurança total, impedem os filhos a fazerem programas nos quais eles (pais) não estejam incluídos. Como parte de uma vida saudável, é preciso que, em alguns momentos, seja concedida aos filhos a chance de vivenciarem essas experiências.

Quais os malefícios que a superproteção pode trazer para a criança e para o futuro adulto:


    Perda de autonomia, medo de enfrentar situações diferenciadas daquelas do cotidiano (ainda que corriqueiras), dificuldade de relacionar-se com outras pessoas (principalmente estranhos, em situações cotidianas, como ir ao banco, comércio, serviços...), falta de iniciativa, reclusão, distanciamento da realidade, isolamento em mundos alternativos (como o virtual, em computadores e videogames) entre outros problemas psicológicos.

    Meu caso, meus pais tinham apenas  medo que frequentássemos a rua da antiga casa onde morávamos. Não impediam nas férias eu e minhas irmãs  viajássemos na casa  de minha tia. Ou nos privar em fazer algo apenas se ele estivessem. Mas vale analisar pais se vocês não estão criando seus filhos dentro de uma bolha. Lembre-se que criamos filhos para o mundo, uma hora, ou outra eles irão voar e sair debaixo de suas asas. Assim como aconteceu comigo... Eu como filha hoje moro em uma cidade longe de todos, e posso dizer que sei defender e me virar muito bem! Vamos criar nossos filhos para o mundo! A mudança de um  mundo melhor parte também da educação, saber educar e não repreender e proibir!!!

              (Autora do texto: a blogueira)

( referência  estudada para pesquisa: consulta com a vizinha psicóloga Tereza)

 
         (imagem autoria livre) 
 
FIM!

Refúgio

Um dia eram sete,
oito e nove.
Quando eu vi,
já se passavam
mais de cem.

E num piscar de olhas,
os duzentos
se fez também.
Como é bom receber recadinhos,
frases de amigas.

E conhecer,
a história de alguém!
Amáveis recadinhos,
frases de incentivo...
De pessoas que ama o seu trabalho
e só quer o bem,

Receber carinho
de pessoas que só quer amar
e ser amada também.
Pessoas que me veem
como uma amiga
e como um alguém.

Sei que ainda
me julgam,
me condenam
e desdém,
Ela tem um blog,
se acha mais que além.
Contenho-me,
criticas já me senti
um Zé ninguém.


Para aqueles que me desdém,
não sou convencida.
Tiro fotos,
onde meu marido
me incentiva,
na verdade
sou bem tímida.

Não julgue,
não condene
o mundo dá voltas
e poderás ser julgado também.
E sentirá a mesma dor
que causou em alguém.
Amo escrever
é só faço esse cantinho
como meu refugio.
Convindo a você
conhecer a minha história,
basta você,
querer também!

 
(Autora: A blogueira)
    ( Imagem e conteúdo de produção própria)

Se não tem como mudar o mundo, mude você mesmo

Por um mundo com mais tolerância, e menos ódio ao seu irmão, por um mundo com mais bom senso. Que a gente saiba se colocar no lugar do outro, que a gente pratique o RESPEITO e saibamos ser mais Humanos e menos competição.

Que a gente pense antes de falar ou escrever. Saibamos ser menos possessivos com as nossas palavras e nossas atitudes  e entender que cada pessoa tem o  mundo inteiro dentro de cada um. E tocar em seu solo sagrado poderá magoar e destruir esse universo chamado de Eu. 


Que a gente saiba amar, e respeitar pessoas que tem o nosso eu dentro dela. Lembramos que Traição e para os fracos, pois uma pessoa que ama de verdade não troca o amor por uma aventura. Cuide e valorize quem está ao seu lado.Que sejamos pessoas mais gentis e generosos que a gente saiba viver em sociedade e cultivar a paz. E procurar a justiça e lembrar que ela existe e ela sempre prevalecerá.

Que a gente possa lembrar que a vida passa um piscar de olhos e que a gente possa aprender a ser seres humanos mais HUMANOS, parar de culpar aos outros pelas nossas escolhas e assumir responsabilidades, pois não somos mais crianças e sim adultos sensatos. Ser pessoas, mais gentis, mais sensíveis, que a gente possa falar com o olhar e não com palavras ofensivas, que a gente possa ser gente em que possa admirar e se orgulhar.


Que 2017 você pegue o voo com destino a ESPERANÇA,e que convença a sua tripulação que a palavra AMOR,RESPEITO, TOLERÂNCIA é o caminho para não pegar a turbulência e chegar ao destino VITORIA. E que você confie acima de tudo em seu piloto, 
ele é o nosso DEUS e nos protegerá de todo a maldade que alguém possa fazer ou desejar.

(Autora: A blogueira)
                                                                              Imagem autoria livre
 
O mundo não está ameaçado pelas más pessoas, mas sim por aqueles que permitem a maldade.
(Albert Einstein)

Reflexão de uma Quinta - Feira de Avaliações

Muitas vezes nos preocupamos em ser gentis e amigáveis mesmo que alguém tenha nos chateado, isso acontece porque a sociedade impõe que sejamos toleráveis e passamos por cima dos nossos sentimentos, fazer a social com  quem estão em nossa volta, é uma coisa ótima! aliás não precisamos ser mal educados com ninguém, mesmo que as vezes aquela pessoa que estamos convivendo não merece um dedinho da nossa atenção. Mas lembramos que a vida é preciso ser vivida e não suportada e não devemos impor sofrimento a ninguém, incluindo a nós mesmos, para agradar aos outros, ser prestativo é uma coisa ótima, mas tolerar e tentar agradar quem não merece o nosso zelo e atenção... tornando a desvalorização do seu "eu" isso é uma mutilação conosco mesmo.


No entanto, não devemos confundir gentileza com passividade, não devemos permitir que abusem da nossa boa vontade e passem por cima de nós porque somos bonzinhos e vamos aceitar e perdoar tudo. Colocar limites em nossa passividade, isso não quer dizer sair por aí dando patadas em todos, porque somos seres auto suficientes, porém acabar com a ideia que devemos colocar os outros em primeiro lugar.

 Se as pessoas dispusessem mais do seu tempo para agradar ao outro, para fazer o bem a humanidade, provavelmente o mundo seria um lugar bem menos hostil e viver seria muito mais leve. No entanto, devemos medir limites a nossas atitudes...  Avaliar as nossas atitudes e analisar quem devemos nos doar e perdoar seria a sua melhor forma.No entanto, acredito que Reflexionar as nossas atitudes  e entender que dias ruins qualquer um pode passar, mas tornar a falta de educação e a falta de respeita como justificativas para magoar o outro, isso não devemos tolerar. Não tolerar uma pessoa não quer dizer falta de respeito com ela e sim saber impor limites, distanciando de pessoas que não se encaixa e não se enquadra por algum motivo em sua vida...

 Não, somos obrigados a aguentar tudo na vida, paciência tem limites.Ninguém precisa sair pelo mundo se vingando, mas também ninguém deve ser obrigado a conviver e a ser gentil e a distribuir beijinhos e abraços  para quem nos provocou sofrimento e quem nos magoou gratuitamente. Ninguém é obrigada a conviver com ninguém, suportar pessoas não é um ato glorioso e nem do coração.

 Saiba extinguir aquilo que não tem valor e importância em sua vida. As amizades devem ser verdadeiras, errar com alguém qualquer um está sujeito, porém tornar o erro como consequência isso  não devemos tolerar. Não somos obrigados a conviver com amizades que roubam o nosso energia, que nos provoque dor e qualquer tipo de constrangimento. Não somos obrigados a agradar quem não se esforça minimamente para nos alegrar. Não somos obrigados a nos sacrificar por quem não dá a mínima por nossos sentimentos. Não somos obrigados a compreender e a demonstrar empatia por quem nos ofendeu.


Não quero tornar essa reflexão desprovida desacreditando em perdão e desculpas dadas, acredito firmemente no perdão. Acredito também que deve ser perdoado quem merece o perdão, quem deseja ser perdoado, quem demonstra arrependimento e vontade de dar um novo rumo  a relação. Pessoas estão errando e tornado as desculpas como uma ato  sem valor... Somos nós que sabemos o quanto aquela pessoa nos magoou, somos nós que sabemos o quanto aquela amizade verdadeira  e sincera já não cabe mais no contexto de nossa vida. Somos nós que podemos mensurar o peso de uma ofensa e a extensão de um estrago sofrido em nossa vida. 

 Nem sempre quem sorri aos quatro cantos do mundo possui boa índole e as pessoas que pouco sorriem não precisam ser maldosas. Se prestarmos atenção além do superficial, toda e qualquer pessoa tem muito a oferecer, assim como algumas tem a capacidade de nos diminuir além do que simplesmente aparentam.Como diz o ditado " Digas com quem andas que eu te direis quem tú és" Se existem pessoas que te carregam para baixo e te diminui, você se sentirá assim, entender que nem todos em sua volta querem realmente o seu bem e saber selecionar amizades não e nada fácil !..."Não tenha medo do inimigo que te ataca, mas sim do falso amigo que te abraça".

 Eu acredito firmemente que  existem muitas pessoas boas no mundo, porém eu também acredito que existem muitas pessoas pagando de boazinha e querendo o mal, saber distinguir que nem todos em sua volta é o seu amigo de verdade e as amizades verdadeira estão cada vez mais escassa. Renovar-se e se livrar do que não se encaixa mais em sua vida é um ato gentil consigo mesma. Ninguém precisa posar de bonzinho para se tornar uma pessoa boa, porque falar qualquer um fala, difícil é viver o que se diz.

Saibamos amar-se em primeiro lugar e não tolerar falta de respeito de ninguém. Saibamos desencaixar aquilo que não é mais útil em nossa vida, pois aquilo que é valioso fica e o que é desnecessário vai como sopro de vento! 

"Eu tenho amigos.Onde conto-os aos dedos. Mas guardo-os junto do peito! Eu sou amiga de pessoas que me guardam junto do peito, que me olha nos olhos e me faz acreditar. O amor é assim, às vezes faz doer, mas na vida não há nada que seja melhor do que um ombro amigo para nos apoiar. Obrigada a todos os meus amigos!!!"
                               Autora: a blogueira
 (Imagem de autoria livre)

"O Tempo" Um Juiz muito Sábio...

Ultimamente ando saindo de casa já com o pensamento que terei que enfrentar uma guerra! Me pergunto por que pessoas andam pensando cada vez mais em si ?... pessoas brigando em transito, pessoas querendo passar rasteiro no outro... Todos nós somos livres de nossas ações, mas não das consequências. Um gesto, uma palavra ou uma má ação sempre causam um impacto mais ou menos visível, e acredite ou não, o tempo é um juiz muito sábio. Apesar de não decidir imediatamente, sempre dá razão a quem a tem. Aqui plantamos e aqui conhecemos!

Algumas pessoas vivem sendo vitimas, reclamam da vida, reclamam do marido, reclamam do cachorro. Viver uma vida de reclamações não vai adiantar em nada!
Aquele  quer se beneficiar as custas do outro, aquele que se acha que é superior aos outros.“Cada um colhe o que planta, e enquanto muitos são livres de suas ações... não são das consequências, porque, mais cedo ou mais tarde, o juiz chamado tempo dará razão a quem realmente a tem”. 

Acredite a forma que você pensa e age um dia irá colher de alguma forma. Não ser capaz de assumir a responsabilidade por tais atos responde à falta de maturidade que, mais cedo ou mais tarde, traz consequências.“Certifique-se de que suas ações falam mais alto do que suas palavras, que sua responsabilidade é o reflexo de uma alma; para isso, tente sempre ter bons pensamentos. Então, não se esqueça de que o tempo vai tratá-lo como merece.”Sim aquele que faz o mal, retornará o mal para si. 

Uma maneira básica e essencial para manter em mente que qualquer ato, ainda que pequeno, tem consequências, é usar o que é conhecido como “responsabilidade plena”. Ser responsável significa não só assumir a culpa por nossas ações, mas entender que temos uma obrigada capacidade de resposta para os outros, que a maturidade humana nos fazem responsáveis por cada uma de nossas palavras, ações ou pensamentos que geramos para promover o nosso bem-estar e aos demais.


Fazer justiça com o mal causado por outra pessoa, não trará benefício algum, apenas a evolução e o ciclo da maldade do outro. Na vida não ensinamos ninguém. Mas acredito que não devemos ficar de braços cruzados ao ver a maldade que alguém está  promovendo. Para isso existe a justiça,onde ela tarda mais não falha! O que você pensa, o que expressa, o que faz, o que cala. Toda nossa pessoa gera um tipo de linguagem e um impacto sobre os outros, a ponto de criar uma emocionalidade positiva ou negativa. 

 Seja o seu próprio juiz. Com isto não estamos nos referindo a cair em uma espécie de “autocontrole”, pelo qual nos tornamos nossos próprios executores antes de ter dito ou feito algo. É apenas tentar antecipar o impacto que pode ter uma determinada ação sobre os outros e, consequentemente, também em si mesmo.


Minha reflexão nesta semana é:  Deus cuida! Deus me guia sempre! pois todo maldade causado por alguém, Deus me guiou para a pessoa certa, onde NUNCA, em hipótese alguma, fiquei desamparada. Sou um ser humano com todos os meus defeitos e falhas, fazer maldade ao outro  a custa de beneficio próprio, isso jamais!  Desejo apenas luz para essas pessoas. 


Aqui não exponho minha profissão, aqui não tenho a necessidade em dizer o que eu sou, o que eu sei, ou que eu faço. Aqui sou "Eu" a blogueira, amiga de minhas leitoras. Exigir pronomes de tratamento porque fulano se diz doutor, porque fulano é engenheiro, porque fulano é aquilo, porque fulano é isso... Por que não nos preocupar em propagar o respeito, a união ao próximo,o amor, independente da profissão, lixeiro, porteiro, ou PHD, título de classificação nível mais elevado para quem estuda à anos.Tratar aos outros de forma igual, porque você quer o bem daquela pessoa, porque você é um ser humano que se respeita e respeita ao próximo.Lembre-se: Não somos melhores e nem piores que ninguém, somos todos iguais diante a Deus!

 Propagar o bem, propagar o amor e a fé. Pois independente da profissão todos nós devemos ser diante ao mundo e diante a Deus um ser de luz! Ser responsável significa compreender que não somos “livres” em tudo. A pessoa que vê nenhum limite em suas ações, desejos e necessidades,  mais cedo ou mais tarde,  terá suas consequências. Criar a liberdade e o crescimento só basta você querer.


O tempo dissolve o desnecessário e preserva o essencial...
                               ( Autora: A Blogueira)

Energias Negativas, Como não ser Cumpri-se

Já desiludi com amizades, onde pensava que eram verdadeiras enquanto isso estavam me atraiçoando pelas costas, já perdoei desculpas que não foram sinceras. Já acreditei em pessoas que não eram para eu acreditar. Já amei demais, me doando por pessoas que não mereciam o dedinho do meu amor.Já fui perseguida em meu emprego, sem ao menos eu dar sequer um motivo. Mas por que pessoas querem tanto nos prejudicar ? se alimentando desse mal escuro e sombrio?

Devemos lembrar que o mal não tem poder, senão apenas o poder que damos a eles. Toda a religião existe para que possamos ficar imunes ao mal, para que possamos acreditar na força do bem e dá fé nos protegendo, não quero aqui abordar  sobre religião, pois sei que cada uma possuí a sua. Sendo toda a religião digno de respeito. Também não sou uma expert sobre o assunto, aqui escrevo minha experiência de vida e transformo em reflexões.

Há pessoas que com a força do seu pensamento e do seu sentimento conseguem lançar verdadeiros feitiços, pragas e maldições. Elas podem até não fazer isso conscientemente, mas conforme ficam no ressentimento e no pensamento obsessivo de vingança, ciúme, inveja, funcionam como injetores de má energia. Do mesmo modo, podemos estar contaminados dessas energias densas sem nos darmos conta, até aqueles que nem acreditam na espiritualidade ou na eficácia de tais empreendimentos. Devemos buscar então nossa fé: aquilo que nos liga à Luz, pedindo o afastamento e a limpeza.

Quando identificamos a maldade no outro.… é preciso aprender a perdoar, e a não dar bola, porque quando damos importância ao Mal, literalmente importamos mais dele pra nossa vida. Lembre-se sempre de que onde algo nos atingiu, há uma fraqueza na nossa energia, portanto o Bem usa isso pra nos fazer desenvolver nossa lucidez, atenção, e nos fortalecermos com a ajuda das Forças do Bem.  

Acredito que estamos neste mundo de passagem senão não iríamos embora daqui. Ficaríamos o resto de nossas vidas pairando neste mundo cheio de dor e sofrimento, creio que existe uma espécie de Lei da Intensidade. Não importa o seu problema: aquilo que você gerou em sua vida de ruim, você tem a capacidade de gerar no bom e na mesma intensidade.Portanto essas pessoas que produzem fenômenos que alimentam o Mal direcionado a alguém, perdem tempo de abençoar ao outro em suas vidas, pois a Lei do Retorno sempre nos trás de volta aquilo que doamos. O Mal que atinge alguém com sucesso sempre cobra seu preço na vida da pessoa que o enviou, seja na vida afetiva, material, profissional, familiar, ou qualquer outra.

Vamos fechar essas portas que o permitem passar e agir. Em primeiro lugar é necessário orar, rezar e vigiar para que essas pessoas saiam da escuridão; lembre-se não existe Mal que resista à Luz. A Luz sim tem um Poder imenso e incrível, é um estalar de dedos pra fazer cair uma falange, ou fazer dispersar uma carga negativa que as Trevas estão mobilizando. Porém, para que a Luz possa agir precisamos permitir sua ação, e precisamos aprender a excluir de nossas vidas pessoas que não fazem a diferença, identificar pessoas que querem te prejudicar e rezar por elas é a sua melhor forma.Por experiência da MINHA vida aquilo que me fechou as portas pela a maldade de alguém, a vida me retornou de volta com algo melhor ainda.

Lembre-se crer no bem é acreditar em desculpas dadas, crer no bem é acreditar no poder da amizade, mesmo que depois você veja que ela nunca foi verdadeira, crer no bem é nunca perde a sua ingenuidade e olhar sempre o que as pessoas tem o seu melhor. Não precisamos ser pessoas amargas, incrédulas, acreditar que existem pessoas de luz e que nenhuma pessoa será igual a outra.Ser tolo de sua própria ingenuidade também é acreditar na força do bem.

Lembre-se todo o mal que desejas a pessoa voltará duas vezes dobrado a você. Acenda a Luz em você, peça que a Luz da Vida abençoe sua casa, seu trabalho, ou a pessoa que você perceba que está te prejudicando, ela precisa de oração para sair do caminho das trevas e voltar a luz… Pode ser isso que vá fazer toda diferença hoje.Reze,ore,ter religião é pratica-la, pois todas as religiões ensinam algo em comum, o respeito e o amor ao próximo...Que Deus ilumine e abençoe a todos nós!
 Amém!
(Autora: A blogueira)
(Imagem autoria livre)